rodrigo_araujo.jpg

RODRIGO COSTA ARAUJO

Mestre em Ciência da Arte [2008] pela Universidade Federal Fluminense. Professor de Teoria da Literatura, Literatura infantojuvenil e Arte Educação da FAFIMA - Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Macaé. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Literatura Comparada, atuando principalmente nos seguintes temas: Decadentismo, artes, semiótica e literatura, códigos e linguagens, literatura e cinema, literatura infantojuvenil. Faz parte dos grupos de pesquisa GEITES/UFES [Universidade Federal do Espírito Santo, do Grupo de Estéticas de Fim-de-Século da UFRJ [Universidade Federal do Rio de Janeiro] e do Grupo Literatura e outras artes da UFF pertencentes ao Diretório dos Grupos de Pesquisa no Brasil - CNPq.

PUBLICAÇÕES

a4a5fc18d4a0b254e12f43eb06a2f72e.png

LITERATURA INFANTOJUVENIL: DIABRURAS, IMAGINAÇÃO E DELEITE
258 p. | 2. ed. 2019
ISBN 978-85-8305-153-4
Sinopse: Os leitores deste livro terão contato com boa parte dos resultados já obtidos pelos grupos de pesquisa, pertencentes ao Diretório dos Grupos de Pesquisa no Brasil/CNPq ou experiências como docentes em Universidades diversas. Todos eles, de uma forma ou de outra, procuram ampliar o inventário teórico-prático, acerca das modalidades de representação desencadeadas pela Literatura Infanto-juvenil na atualidade. A partir de suportes metodológicos interdisciplinares, acham-se integrados os projetos de docentes-pesquisadores atuantes nos programas de diversas instituições brasileiras ou portuguesas. Literatura Infantojuvenil: diabruras, imaginação e deleite pretende dar a sua contribuição significativa, levando a todos os que, de uma forma ou de outra, educadores ou pais, se interessam pelas delícias e diabruras da Literatura Infantojuvenil.

Sem título-1.png

LEITURAS EM EDUCAÇÃO - VOLUME 6
258 p. | 2. ed. 2019
ISBN 978-85-8305-153-4
Sinopse: Leituras em educação, volume 6, coletânea de nove ensaios, reúne especialistas de áreas diversas, como a crítica literária, a filosofia, a linguística, a leitura, a sociologia, a antropologia, a psicologia, a educação e a história com vistas à reflexão sobre o conhecimento
ou a uma educação plural. No trânsito entre as disciplinas, prevalece a certeza de ser a
pluralidade interpretativa a via aberta para o diálogo na educação. A leitura cuidadosa dos artigos proporcionará ao leitor alguma compreensão, do atual panorama das discussões sobre
educação, por meio do qual é possível alargar os espaços do saber e reativar questões
pedagógicas importantes.