josina.jpg

JOSINA NUNES DRUMOND

PÓS-DOUTORADO: Literatura Comparada, pela Universidade Federal de Minas Gerais (em curso - 2011 / 2012). Título do trabalho de pesquisa: Ecos do sertão: sertões - vozes do árido, do semiárido e das veredas. Trata-se de um estudo comparativo entre três grandes obras de literatura brasileira, cujo tema é o sertão: focalizam-se analogias, convergências e diferenças entre as obras Grande sertão: veredas (sertão das águas), de Guimarães Rosa; Os sertões (sertão semiárido), de Euclides da Cunha; Vidas secas (sertão árido), de Graciliano Ramos. Supervisora: Dra.Marli Fantini Scarpelli. DOUTORADO: Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2004).

PUBLICAÇÕES

51OuBNzPnmL.jpg

NAS ASAS DO SERTÃO
120 p. | 2020
ISBN 86586270112
Sinopse: Nas asas do sertão, não tem pretensões extemporâneas de Regionalismo. Trata-se de um relato de histórias avoengas, baseadas em "causos" contados por familiares idosos, oriundos do "Brasil profundo". A temática é, portanto, circunstancial. Caso tivesse sido criada em uma metrópole, provavelmente meus escritos tenderiam para a ambientação urbana. Apesar do avanço das ciências e da tecnologia, o ser humano
continua o mesmo a remoer medos, fracassos, ciúmes, desamores...a regozijar-se de conquistas, de venturas fugazes e de grandes paixões. Nesta obra, em particular, sertão se traduz em espaço, personagens e estilo pessoal. O cenário revisitado por Jô é povoado por sertanejos que se relacionam harmoniosamente com os demais elementos das narrativas breves. O efeito dessa sintonia é a imediata integração do leitor com o universo recriado pela magia da Literatura. Ressalte-se, contudo, que os personagens representam o ponto alto das fábulas. É sobre eles que a autora escreve.

71G3yGLGL+L._AC_UY327_FMwebp_QL65_.webp

Ecos do sertão: Sertões - Vozes do árido, semiárido e das veredas
166 p. | 2012
ISBN 978-8561513962
Sinopse: Nas asas do sertão, não tem pretensões extemporâneas de Regionalismo. Trata-se de um relato de histórias avoengas, baseadas em "causos" contados por familiares idosos, oriundos do "Brasil profundo". A temática é, portanto, circunstancial. Caso tivesse sido criada em uma metrópole, provavelmente meus escritos tenderiam para a ambientação urbana. Apesar do avanço das ciências e da tecnologia, o ser humano
continua o mesmo a remoer medos, fracassos, ciúmes, desamores...a regozijar-se de conquistas, de venturas fugazes e de grandes paixões. Nesta obra, em particular, sertão se traduz em espaço, personagens e estilo pessoal. O cenário revisitado por Jô é povoado por sertanejos que se relacionam harmoniosamente com os demais elementos das narrativas breves. O efeito dessa sintonia é a imediata integração do leitor com o universo recriado pela magia da Literatura. Ressalte-se, contudo, que os personagens representam o ponto alto das fábulas. É sobre eles que a autora escreve.