ester_abreu.jpg

ESTER ABREU VIEIRA DE OLIVEIRA

PÓS-DOUTORADO: Literatura Comparada, pela Universidade Federal de Minas Gerais (em curso - 2011 / 2012). Título do trabalho de pesquisa: Ecos do sertão: sertões - vozes do árido, do semiárido e das veredas. Trata-se de um estudo comparativo entre três grandes obras de literatura brasileira, cujo tema é o sertão: focalizam-se analogias, convergências e diferenças entre as obras Grande sertão: veredas (sertão das águas), de Guimarães Rosa; Os sertões (sertão semiárido), de Euclides da Cunha; Vidas secas (sertão árido), de Graciliano Ramos. Supervisora: Dra.Marli Fantini Scarpelli. DOUTORADO: Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2004).

PUBLICAÇÕES

978-85-61513-95-5.jpg

MITO DE DON JUAN E SUA RELAÇÃO COM EROS E THANATOS
320 p. | 2013
ISBN 978-8561513955
Sinopse: Este estudo do donjuanismo foi apresentado, originalmente, ao Curso de Pós-Graduação em Letras Neolatinas - Língua Espanhola e Literaturas Hispânicas, na Faculdade de Letras da Universidade Federal do Rio de Janeiro em 19941, como tese de Doutorado. A orientadora da tese, por nós desenvolvida, sobre o mito de Don Juan e suas relações com Eros e Tanatos, foi a Profa. Doutora Maria de Lourdes Martini UFRJ. Na defesa da tese participaram da Banca Examinadora as professoras Dra. Bella Jozef UFRJ, Dra. Angélica Maria Santos Soares UFRJ, Dra. Maria Bernadethe Cunha Lyrio UFESUSP, Dra. Maria Thereza da Silva Venâncío - FFC. Porém, neste livro, além das partes acima indicadas, que mostram a permaneância de Eros e Thanatos em Don Juan e do papel dessa junção na eternidade mítica do famoso burlador, incluímos outros textos, que já apresentamos em congressos e que reforçam a importância da recorrência desse mito nas várias literaturas. Daí a ocorrência de repetições acerca da história do mito e de sua importância.

4170031.jpg

ENSAIOS SOBRE DRAMATURGIA: DO CLÁSSICO AO CONTEMPORÂNEO
320 p. | 2013
ISBN 9788583050674
Sinopse: Neste livro, a autora reúne alguns textos publicados, ou não, em revistas ou anais, ou apresentados em sala de aula, com o objetivo de oferecer estudos de textos dramáticos, ou seja, de textos escritos, produto histórico e cultural de caráter artístico para ser encenado, já que este é o término do processo de comunicação dramática. Também a autora destaca a importância da ação dramática, já apontada por Aristóteles, pelos trágicos dos clássicos gregos, pelos clássicos modernos Shakespeare, Lope, Tirso, Molière, Calderón, Moratín e Zorrilla e pelos dramaturgos da modernidade Valle-Inclán, Lorca, Strindemberg, Ionesco, Becckett y Sartre e, em geral, por todos os que dão importância ao que ocorre em cena, realizada numa praça ou num teatro.